* 2018/2019: Plano de Formação ACD

ACD04-2018/2019: VI Jornadas Pedagógicas do AE de Benfica

Publicado a 16/06/2019, 04:58 por Luis Pitta CFmbm   [ atualizado a 21/06/2019, 09:07 por Luis Pitta -org- ]

VI Jornadas Pedagógicas do AE de Benfica


3 e 4 julho 2019



Ver programa e ficha de inscrição em:





ACD03-2018/2019: Construção de critérios de avaliação: aspetos pedagógicos e técnicos

Publicado a 09/04/2019, 01:21 por Centro de Formação Maria Borges de Medeiros   [ atualizado a 16/06/2019, 04:59 por Luis Pitta CFmbm ]



Ação de Curta Duração: 3 Horas Presenciais
Dinamizador(a)/Coordenador(a): Mestre Antonieta Ferreira  
Local: Agrupamento de Escolas das Laranjeiras (Auditório da Escola Secundária D. Pedro V)
Grupos de recrutamento: Todos os Grupos de recrutamento
Calendário: 
20 de maio de 2019: 14h30 - 17h30
                      

(De acordo com o Regulamento Interno, do Centro de formação de Associação de Escolas Maria Borges de Medeiros)

        Artigo 24.º - Formação reconhecida e certificada


1. Os seminários, conferências, jornadas temáticas e outros eventos de cariz científico e pedagógico relacionado, com a duração mínima de 3 horas e 
máxima de 6 horas 
(ações de curta duração - ACD), poderão ser reconhecidos pelo conselho de diretores da comissão pedagógica do CFAE Maria Borges 
de Medeiros para efeitos de progressão em carreira;

2. O processo de reconhecimento das ações descritas no número anterior decorre da apresentação de um requerimento, em modelo próprio disponível 
online, pelo interessado ou pelo 
diretor da escola ao diretor do CFAE Maria Borges de Medeiros, sendo posteriormente submetido ao conselho de diretores;

3. O reconhecimento das ACD deve preencher cumulativamente as condições descritas nas alíneas a), b) e c) do n.º 2 do artigo 5.º do Despacho n.º 5741/2015;

4. O CFAE Maria Borges de Medeiros como entidade formadora, num prazo máximo de 100 dias após a entrega do requerimento, emite o respetivo certificado
de acordo com o 
estipulado no n.º 3 alínea a) do artigo 7.º do despacho referido no número anterior.
                                                                                                       

Descrição: 

O Diretor do Agrupamento de Escolas das Laranjeiras está a promover/ organizar a presente palestra, em conjunto com o CFAE Maria Borges de Medeiros no ciclo intitulado “Caminhar é preciso”, decorrente da promulgação dos Decretos-Lei n.ºs 54/2018, 55/2018, Portaria  n.º 226-A/2018 e outros referenciais.

Através da presente ACD intitulada: “Construção de critérios de avaliação: aspetos pedagógicos e técnicos” pretende-se:


·         Realçar, para a construção dos critérios de avaliação, a necessidade do conhecimento/domínio dos referenciais relativos à AFC (Dec. Leis 54 e 55/ Perfil do Aluno,       Aprendizagens Essenciais e Cidadania).


·         Reconhecer os aspetos pedagógicos e técnicos que sustentam a construção dos critérios da avaliação.


·         Contribuir para uma avaliação com repercussões na melhoria das condições de ensino-aprendizagem/ diferenciação pedagógica/ feedback aos alunos e E.E.


·          Favorecer a reflexão em torno das questões mais significativas relacionadas com a construção dos critérios de avaliação.

 

Conceitos: aprendizagens essenciais, aprendizagens específicas, critérios de realização, critérios de sucesso, feedback, perfil do aluno, referente, referido.


Bibliografia:

Antonieta Lima Ferreira. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas – U. De Lisboa, mestre em Avaliação, no Instituto de Educação (U. Lisboa)- Foi diretora de Serviços de Exames, no Gabinete de Avaliação Educacional (Ministério da Educação e Ciências). É professora de Português no Ensino Básico e Secundário, assessora técnico-científica do Conselho Nacional de Educação e formadora em avaliação das aprendizagens. Co-autora de várias publicações na área da avaliação.” 


Atualmente ocupa o cargo de assessora do Secretário  de Estado da Educação.



(Ações de formação de Curta Duração) 

Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Docentes do Agrupamento de Escolas das Laranjeiras;
  • 2.ª prioridade: Docentes das Escolas Associadas ao CFAE Maria Borges Medeiros;
  • 3.ª prioridade: Docentes de outras Escolas.

O Link de Inscrição:

                                      ACD03-2018/2019: Construção de critérios de avaliação: aspetos pedagógicos e técnicos: INSCRIÇÕES ENCERRADAS



Detalhes da calendarização


maio:    20 (terça feira) 14h30 - 17h30




ACD02-2018/2019: Alicerçados no Passado Projetamos o Futuro

Publicado a 19/02/2019, 04:36 por Bruno Henriques   [ atualizado a 16/06/2019, 05:00 por Luis Pitta CFmbm ]


Ação de Curta Duração: 4 Horas Presenciais
Dinamizador(a)/Coordenador(a): Mestre Marcos Arrifes
Local: Colégio Militar (Largo da Luz)
Grupos de recrutamento: Todos os Grupos de recrutamento
Calendário: 
07 de março de 2019: 08h45 - 16h10
                                                                            (Aguarda Certificação como ACD)

(De acordo com o Regulamento Interno, do Centro de formação de Associação de Escolas Maria Borges de Medeiros)

        Artigo 24.º - Formação reconhecida e certificada


1. Os seminários, conferências, jornadas temáticas e outros eventos de cariz científico e pedagógico relacionado, com a duração mínima de 3 horas e 
máxima de 6 horas 
(ações de curta duração - ACD), poderão ser reconhecidos pelo conselho de diretores da comissão pedagógica do CFAE Maria Borges 
de Medeiros para efeitos de progressão em carreira;

2. O processo de reconhecimento das ações descritas no número anterior decorre da apresentação de um requerimento, em modelo próprio disponível 
online, pelo interessado ou pelo 
diretor da escola ao diretor do CFAE Maria Borges de Medeiros, sendo posteriormente submetido ao conselho de diretores;

3. O reconhecimento das ACD deve preencher cumulativamente as condições descritas nas alíneas a), b) e c) do n.º 2 do artigo 5.º do Despacho n.º 5741/2015;

4. O CFAE Maria Borges de Medeiros como entidade formadora, num prazo máximo de 100 dias após a entrega do requerimento, emite o respetivo certificado
de acordo com o 
estipulado no n.º 3 alínea a) do artigo 7.º do despacho referido no número anterior.
                                                                                                       

Descrição: 

Contribuir para que o Colégio Militar seja uma Organização inovadora de qualidade, preservando: a Identidade - alicerçada em princípios e valores humanistas, o Património, material e imaterial, garante sustentável da Memória - uma Herança Cultural projetada no futuro. Permitir que o Colégio Militar caminhe no sentido da mudança, enquanto comunidade de aprendizagem, centrada em processos dialogantes de autorreflexão e autoavaliação.

Entender o processo de transformação, enquadrado pelas orientações normativas subjacentes (Dec. Leis 54, 55, de 6 de julho de 2018): Escola Inclusiva (abertura da Escola às diferenças), Perfil do Aluno à saída da escolaridade obrigatória, Aprendizagens Essenciais e Educação para a Cidadania. Centrar o processo de Ensino-aprendizagem nos/as Alunos/as, detentores de necessidades e características próprias, tornando-os protagonistas do seu processo de aprendizagem. 

Compreender a Flexibilidade Curricular como uma oportunidade de abertura ao mundo global: mediante metodologias pedagógicas diversificadas - de cariz mais prático (resolução de problemas, projetos, pesquisa) e a ativação das novas tecnologias. Perspetivar, a partir do Perfil do Aluno, um olhar distinto para o século XXI, inscrevendo problemáticas como a imprevisibilidade laboral/profissional.


Organizar facilitadores de adaptabilidade através da aquisição e consolidação de competências de natureza prática, organizacional (trabalho colaborativo), focados no pensamento complexo (conhecimento multidimensional estratégico – articulação entre disciplinas, entre categorias cognitivas e entre tipos de conhecimento).

Considerar a prática da avaliação como central no papel de transformação, através uma avaliação de qualidade, com balanço entre feedback e feedfoward, levando os Alunos/as a desempenharem um papel mais ativo no seu processo de aprendizagem (autoavaliação como modeladora).Entender a Avaliação Externa num quadro de articulação com as medidas previstas na Flexibilidade Curricular – referenciais normativos.


Bibliografia:






(Ações de formação de Curta Duração) 

Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Docentes do Colégio Militar;
  • 2.ª prioridade: Docentes das Escolas Associadas ao CFAE Maria Borges Medeiros;
  • 3.ª prioridade: Docentes de outras Escolas.

O Link de Inscrição:

                                      ACD02-2018/2019: Alicerçados no Passado Projetamos o Futuro: INSCRIÇÕES ENCERRADAS



Detalhes da calendarização


março:    07 (quinta) 08h45 - 16h10

ACD01-2018/2019: FLEXIBILIDADE CURRICULAR E AVALIAÇÃO EXTERNA

Publicado a 09/10/2018, 03:02 por Luis Pitta CFmbm   [ atualizado a 16/06/2019, 04:59 ]

Ação de Curta Duração: 03HP
Dinamizador(a)/ Convidado(a): Paula Simões 
Local: Agrupamento de Escolas Vergílio Ferreira (Auditório da Escola Secundária Vergílio Ferreira)
Grupos de recrutamento: Todos os Grupos
Calendário: 
13 de fevereiro de 2019: 14h30 - 17h30
                                                                                                       

Descrição: 

No sentido de contribuir para o debate na palestra 'Flexibilidade Curricular e Avaliação Externa', sugerimos a constituição de uma 'caixa' de questões, que gostaríamos de enviar antecipadamente à  Dra. Paula Simões. 

     Agradecemos que coloquem as vossas questões no campo de observações (Ficha de Inscrição).

Os Diretores dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas do CFAE Maria Borges de Medeiros estão a organizar um ciclo de palestras, intitulado “Caminhar é preciso”, decorrente da promulgação dos Decretos-Lei n.ºs 54 e 55/2018. O Centro de Formação, com este ciclo, pretende-se realçar a importância do conhecimento dos referenciais relativos à Flexibilidade Curricular, facilitando momentos de reflexão e debate sobre questões significativas dirigidos aos educadores e professores a lecionar nos Agrupamento de Escolas e Escolas não agrupadas associadas ao CFAE Maria Borges de Medeiros mediante inscrição.

 

A presente ACD intitulada: “Flexibilidade Curricular e Avaliação Externa”, visa desmistificar a possibilidade da articulação da flexibilidade curricular com as avaliações externas.  O mito de que se pode preparar alunos para as provas (nacionais e finais) cai por terra quando se reflete sobre a estrutura das mesmas, nos últimos anos. A mudança de paradigma está associada ao modo de preparar os alunos a partir do 1º ciclo, com vista a proporcionar a aquisição de competências, dentro do quadro do Perfil do Aluno, em que a construção do conhecimento está assente na capacidade de relacionar, aprender para a complexidade, resolver problemas, trabalhar colaborativamente, entre outras, e onde a flexibilidade curricular tem um papel fulcral, possibilitando a ligação com o mundo real.


 Christodoulou, investigadora na área da avaliação, coloca uma questão pertinente: ‘Quais as diferenças entre uma educação baseada apenas no sucesso dos exames, e outra baseada no desenvolvimento de um conhecimento e competências duradouras?’ (Christodoulou, 2016:211). A mudança de paradigma introduzida com a entrada em vigor do 54/55, conduz-nos a uma transformação real, baseada num sistema de avaliação de evidências, para tal há que mudar práticas diárias. Assim, percebemos que ‘O sucesso no exame não [será] o objetivo final da educação, mas uma medida indireta do objetivo final da educação’ (Christodoulou, 2016:211).                               


Bibliografia:

CHRISTODOULOU, Daisy (2016). Making Good Progress? The future of Assessment for Learning. Oxford: Oxford University Press.


Nota biográfica:

Paula Simões foi professora do Ensino-Básico e do Secundário desde 1986. Formadora de professores na formação inicial (inglês) e na formação contínua (Didática Específica, Avaliação e Investigação) desde 2001, com principal incidência na Avaliação das Aprendizagens e na Avaliação da Oralidade em Língua Estrangeira.

Investigadora auxiliar no estudo da implementação do projeto ?Ensino Bilingue’ (DGIDC/ British Council, 2009/2010. Coautora das Metas de Aprendizagem para as Línguas Estrangeiras (DGIDC,2009/2011).

     Assessora técnico-pedagógica no Instituto de Avaliação Educativa entre janeiro de 2011 e dezembro de 2016. Diretora de Serviços de Avaliação Externa desde janeiro de          2017.



(Ações de formação de curta duração) 

Seleção de formandos:

  • 1.ª prioridade: Docentes das Escolas Associadas ao CFAE Maria borges Medeiros;
  • 2.ª prioridade: Docentes de outras Escolas.

O Link de Inscrição:

                                      ACD01-2018/2019: FLEXIBILIDADE CURRICULAR E AVALIAÇÃO EXTERNA: INSCRIÇÕES ENCERRADAS



Detalhes da calendarização


fevereiro:    13 (quarta feira)  14h30 - 17h30


Código QR para usar com dispositivos móveis:

 

1-4 of 4